Papa convida jovens crentes e não crentes para preparar Sínodo de 2018

O Papa Francisco anunciou hoje no Vaticano a realização de um encontro com jovens de todo o mundo, crentes e não crentes, para preparar a assembleia do Sínodo dos Bispos de 2018.

 “De 19 a 24 de março foi convocada, pela Secretaria-Geral do Sínodo dos Bispos, uma reunião pré-sinodal para a qual foram convidados jovens de várias partes do mundo, tanto jovens católicos como jovens de outras confissões cristãs e outras religiões, ou jovens não crentes”, referiu, no final da audiência pública semanal que decorreu na Praça de São Pedro.

 Esta iniciativa responde ao desejo anteriormente manifestado pelo Papa de envolver o maior número possível de jovens na preparação na próxima assembleia sinodal, marcada para outubro de 2018, tendo como tema ‘Os jovens, a fé e o discernimento vocacional’.

 Francisco precisou esta manhã que, na preparação para esta assembleia de bispos, a Igreja Católica “quer colocar-se à escuta da voz, da sensibilidade, da fé e também das dúvidas e das críticas dos jovens”.

“Temos de ouvir os jovens. Por isso, as conclusões das reuniões de marços vão ser transmitidas aos padres sinodais”, acrescentou.

Já em abril, o Papa tinha assumido que o próximo Sínodo dos Bispos, centrado nos desafios das novas gerações, seria “para todos os jovens”, independentemente da sua condição de fé ou relação com a Igreja Católica.

Em março, o secretário-geral do Sínodo dos Bispos disse à Agência ECCLESIA que a ideia de dedicar a assembleia de 2018 aos jovens foi uma decisão “brilhante” do Papa Francisco.

“Foi uma ideia, uma iniciativa brilhante do nosso Papa Francisco, que consultou as conferências episcopais, outras instituições, e decidiu-se por este tema”, assinalou o cardeal Lorenzo Baldisseri.

O próximo Sínodo dos Bispos está a ser preparado pelo Vaticano com as páginas ‘Synod2018’ no Facebook, Twitter e Instagram.

As redes sociais começaram a ser usadas no seminário internacional sobre a situação dos jovens no mundo, que decorreu em Roma de 11 a 15 de setembro, como preparação para a 15ª Assembleia Geral ordinária do Sínodo dos Bispos, marcado para outubro de 2018.

Em janeiro de 2017, o Vaticano divulgou o documento preparatório para o Sínodo, acompanhado entretanto por um inquérito online dirigido às novas gerações.

O Vaticano questiona os jovens e os responsáveis católicos sobre o descontentamento perante o atual sistema político, económico e social na Europa: “Como ouvem este potencial de protesto, para que se transforme em protesto e colaboração?”.

O texto fala numa geração “(híper)ligada”, para sublinhar que esta experiência de relacionamento através da tecnologia “estrutura a conceção do mundo, da realidade e das relações pessoais”.

O Sínodo dos Bispos pode ser definido, em termos gerais, como uma assembleia consultiva de representantes dos episcopados católicos de todo o mundo, a que se juntam peritos e outros convidados, com a tarefa ajudar o Papa no governo da Igreja.

Até hoje houve 14 assembleias gerais ordinárias e três extraordinárias, as últimas das quais dedicadas à Família (2014 e 2015).

 Texto: Agência Ecclesia - 04.10.2017