Encontro Matrimonial reflete sobre a “Alegria do Amor” nos 35 anos de presença em Portugal

O movimento «Encontro Matrimonial» realiza, este sábado, em Fátima, uma atividade sobre a exortação do Papa Francisco «Alegria do Amor» para celebrar os 35 anos de presença em Portugal.

O encontro decorre na Domus Carmeli e vão ser refletidos vários temas sobre o documento do Papa argentino: “Casal no contexto atual”; “Valores do matrimónio” e “Inserção da família na sociedade”, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

“Ser Pedra Viva da Comunidade” é o desafio deste ano pastoral e a celebração dos 35 anos de «Encontro Matrimonial» em Portugal “é uma ocasião” dos membros viverem “em festa a alegria de pertencer a esta comunidade”, realça o comunicado.

35 anos após o primeiro fim-de semana, realizado na Casa de Retiros de Santo Inácio, no Rodízio, concelho de Sintra, “muitos casais, sacerdotes e religiosas viveram essa experiência de conhecimento de si mesmo e do outro, numa caminhada de escuta e confiança”.

O «Encontro Matrimonial» é um movimento que tem como objetivo aprofundar a relação dos casais – homem e mulher.

Texto: Agência Ecclesia

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

Silêncio, por favor!

Os “ruídos de um mundo anónimo” são o tema de reflexão de Ana Medina sobre a quantidade de informação que nos chega sem que a “tenhamos pedido”.

Ler Mais >>

Um novo ano político muito importante

Em 2024, mais de 60 países vão a votos, entre os quais Portugal. Murillo Missaci reflete sobre a necessidade de envolvimento dos jovens na política “de uma forma ativa, informada, crítica e responsável, tendo como referência a sua fé, a sua identidade e sua missão como cristãos”.

Ler Mais >>

Veneza, uma história entre ocidente e oriente

O pretexto para esta viagem foi o Carnaval, mas o encanto não se ficou pelas máscaras de Veneza. A icónica praça e Basílica de São Marcos captaram a atenção de Cristiano Cirillo que nos leva numa viagem pela história deste templo.

Ler Mais >>

Promover a leitura compete a todos nós

Saber ler não significa apenas juntar letras de forma a articular palavras. Ler implica, também, “interpretar” e “compreender”. O último relatório Pisa diz-nos que nestas questões Portugal baixou o seu nível. O mote para a reflexão da professora Goretti Valente.

Ler Mais >>