Incêndios: Peditório nacional dia 2 de julho

O peditório do primeiro domingo de julho será para as vítimas dos incêndios. A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) pede a todas as comunidades cristãs “e a quem deseje associar-se, que além de outras iniciativas solidárias dediquem a oração, o sufrágio e o ofertório do primeiro domingo de julho a esta finalidade”, refere uma nota divulgada pelo porta-voz do episcopado, padre Manuel Barbosa.

No comunicado, os bispos manifestam-se ainda solidários com a dor das pessoas atingidas pelos fogos e reafirmam o empenho das várias instituições ligadas à Igreja Católica em “acudir às vítimas, providenciar meios de primeira necessidade e colaborar no ressurgir da esperança, da solidariedade e do alento para reconstruir a vida e o futuro”.

A verba recolhida no dia 2 de julho será enviada para a Cáritas Portuguesa, a fim de ser encaminhada, com brevidade, para aqueles que mais necessitam.

Recorde-se que a Cáritas Portuguesa abriu a conta “Cáritas com Portugal abraça vítimas dos incêndios” para ajudar as populações afetadas pelos incêndios.

Conta Cáritas – “Cáritas com Portugal abraça vítimas dos incêndios”
CGD – IBAN: PT 50 0035 0001 00200000 730 54

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

Cultura do descarte

“A cultura do descarte é uma das mais significativas sequelas do vírus do narcisismo”, escreve Furtado Fernandes num artigo que reflete sobre o provisório e o efémero que caracterizam a atualidade.

Ler Mais >>

Em Roma, uma Igreja que fala português

Uma eucaristia em Roma para fazer memória das virtudes heroicas do Pe. Alves Brás deu o mote à rubrica mensal de Cristiano Cirillo pela beleza da espiritualidade em viagem. Por entre a vida e Obra do Fundador da Família Blasiana, ficamos a conhecer a Igreja de Santo António dos Portugueses em Roma.

Ler Mais >>

Padre Joaquim Alves Brás celebrado em Roma

Com os olhos postos no centenário da sua ordenação sacerdotal, o Pe. Alves Brás foi celebrado em Roma por ocasião das datas do seu nascimento e morte. A Igreja de Santo António dos Portugueses acolheu a celebração eucarística e Murillo Missaci conta-nos os pormenores.

Ler Mais >>

Celebrar e fazer acontecer o novo e a novidade

Num tempo de interpelações e desafios constantes “não nos podemos esquecer deste recomeço, desta novidade e deste novo que cada Páscoa nos lembra e volta a fazer acontecer”, diz-nos Juan Ambrosio na sua crónica mensal para o Jornal da Família.

Ler Mais >>