Faleceu D. António Francisco dos Santos, Bispo do Porto

D. António foi vítima de “um ataque cardíaco fulminante”, disse à Renascença fonte da diocese do Porto.

O bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, morreu esta segunda-feira, aos 69 anos. Fonte da diocese do Porto disse à Renascença que D. António foi vítima de “um ataque cardíaco fulminante”, na casa Episcopal, onde residia.

D. António Francisco dos Santos completou 69 anos recentemente, a 29 de Agosto. Estava na diocese do Porto desde Fevereiro de 2014, quando sucedeu a D. Manuel Clemente.

Natural de Tendais, concelho de Cinfães, foi ordenado bispo de 2005, depois de, no ano anterior, ter sido nomeado bispo auxiliar de Braga por João Paulo II. Dois anos depois, em 2006, Bento XVI nomeou-o bispo de Aveiro, diocese onde esteve mais tempo: praticamente oito anos.

D. António formou-se em Teologia no Seminário Maior de Lamego, em 1971. Estudou, depois, Sociologia Religiosa e Filosofia, em Paris. Na capital francesa, trabalhou na paróquia de S. João Baptista de Neuilly-Sur-Seine, onde assumiu a responsabilidade pastoral da comunidade portuguesa emigrante.

De regresso a Portugal, foi professor no seminário de Lamego e, de 1992 a 1998, chegou a ser chefe de redacção do jornal diocesano “Voz de Lamego”. Em 2004, foi nomeado vigário geral da diocese e também deu aulas no Instituto Superior de Teologia do Núcleo Regional das Beiras, da Universidade Católica Portuguesa.

Na Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) era, actualmente, o presidente da comissão episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, depois de ter estado vários anos à frente da comissão episcopal Vocações e Ministérios.
 

Texto: Rádio Renascença

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

Papa denúncia solidão e abandono dos idosos

“Muitas vezes me sucedeu, como bispo de Buenos Aires, ir visitar lares de terceira idade, dando-me conta de como raramente recebiam visitas aquelas pessoas: algumas, há muitos meses, não viam os seus familiares”. Papa denúncia a solidão e o abandono dos mais velhos na mensagem para o IV Dia Mundial dos Avós e Idosos.

Ler Mais >>

Não te abandonarei!

No próximo dia 28 de julho assinala-se o IV Dia Mundial dos Avós e dos Idosos. Na mensagem para este dia, o Papa Francisco denuncia a solidão e o abandono dos mais velhos. Juan Ambrosio pega na mensagem do Papa para nos lembrar que avós e idosos “não são só o passado, são também o presente que nos pode dar a garantia de um futuro mais humano”.

Ler Mais >>

Casamento como ato de amor e coragem

Num tempo marcado pelo efémero e pelo descarte “é preciso tomar a cultura do cuidado em relação ao matrimónio”, afirma o Pe. Quirino Sapalo, autor do livro “Casamento-to Hoje – Um desperdício de tempo ou ato de coragem”.

Ler Mais >>

Dia Mundial da População

Neste mês, a convite da ONU, assinala-se o Dia Mundial da População. Somos mais, mas não estamos equitativamente distribuídos pelas várias regiões do globo. E qual o papel da Igreja no planeamento e desenvolvimento populacional mundial. Murillo Missaci reflete sobre o tema.

Ler Mais >>

Férias “pedagógicas”

Os meses de verão são, para muitas pessoas, sinónimo de férias em família. Para as crianças são um tempo mais descontraído depois das regras e disciplina do ano letivo. Mas cuidado… não se pode ceder a todas as “exigências” das crianças. Jorge Cotovio, avô de cinco netos, deixa algumas dicas para que as crianças não esqueçam as regras básicas de convivência em período de férias.

Ler Mais >>