Formação da mulher continua a ser uma preocupação das Cooperadoras da Família

O grupo de Cooperadoras da Família, da Obra de Santa Zita, em Coimbra,  arrancou, no passado dia 2 de outubro, com mais um ano letivo que terminará em junho do próximo ano.

 Dando continuidade ao carisma de monsenhor Alves Brás, que já nos anos 30 se preocupava com a formação da mulher a vários níveis,  as Cooperadoras da Família vão este ano ministrar o Curso de Bordados e o Curso de Corte e Confeção. Ao todo são três grupos de Bordados e um grupo de Corte e Confeção com cerca de 30 formandas. 

A 27 de setembro, antes do inicio da formação, as formandas tiveram uma tarde de acolhimento marcada por várias dinâmicas que tiveram  como objetivo o conhecimento mútuo, a interação, a partilha de saberes e experiências.

 No dia de acolhimento as formandas ficaram a conhecer  a Família Blasiana, constituída pela Obra de  Santa Zita, pelo Instituto Secular das Cooperadoras da Família, pelos Centros de Cooperação Familiar, pelo Movimento por um Lar Cristão e pelo movimento juvenil Focos de Esperança. Foi também dado a conhecer, às formandas, o tema que orientará as Cooperadoras da Família ao longo deste ano: “Na Comunhão a Missão”. Um desafio que estas mulheres irão também enfrentar e vivenciar ao longo do ano. 

Para além de ministrarem estes cursos, as Cooperadoras da Família, em Coimbra, acolhem utentes (e/ou acompanhantes) que estejam em tratamento no Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra e outros utentes vindos de outros serviços. São pessoas em situações de fragilidade e a missão das Cooperadoras é acolher, escutar e compreender o seu sofrimento.

Na Obra  de Santa Zita, em Coimbra, funciona também o CAF – Centro de Aconselhamento Familiar com profissionais especializados em valências que vão desde o apoio psicológico, ao apoio jurídico, passando pelo apoio social e espiritual.

Por entre as inúmeras atividades que aqui se desenvolvem, destaque ainda para a organização de passeios, peregrinações, celebrações e encontros de famílias e casais, campos de férias para jovens e retiros.  

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

Sinais de esperança, sinais proféticos

Não basta apelar à esperança, há que ser testemunha e agente dessa esperança. “O texto da Bula de Proclamação do Jubileu 2025 identifica alguns sinais de esperança que, neste momento, é urgente protagonizar”, afirma Juan Ambrosio que nos guia pelo itinerário traçado pelo Papa Francisco.

Ler Mais >>

A caminho de El Rocío

Cristiano Cirillo passou por terras da Andaluzia e não podia deixar de peregrinar à Romaria da Virgem de El Rocío. Um olhar atento à história, à devoção mariana que ali se vive e a toda a festa que envolve a peregrinação.

Ler Mais >>

Dia dos Irmãos

“Se não formos fraternos, não somos humanos”, escreve a Comissão Episcopal do Laicado e Família na mensagem para o Dia dos Irmãos que se celebra a 31 de maio.

Ler Mais >>