Mensagem para o Dia da Mãe destaca as Mães como “verdadeiras beneméritas da sociedade”

Comissão Episcopal do Laicado e Família não esquece as mães “vitimas de violência doméstica” e apela a “mudanças de mentalidades e comportamentos face ao martírio de muitas Mães não apoiadas nem compreendidas”.

Celebrar o Dia da Mãe “é apoiar todas as mulheres que escolhem como caminho, oferecer ao mundo os seus filhos e dar-se pela família”, afirmam os bispos portugueses na mensagem para o Dia da Mãe que se assinala a 3 de maio. O texto fala da “gratidão” do Amor de Mãe, “do acolhimento” de seus filhos, da “educação integral” e “do acompanhamento ao longo das diversas etapas da vida”.


Numa mensagem intitulada Recordar e celebrar o Dia da Mãe, faz-nos bem a todos” a Igreja portuguesa, através da Comissão Episcopal do Laicado e Família (CELF), afirma que “as Mães são verdadeiras beneméritas da sociedade, pois sabem transmitir em todos os momentos, mesmo nos piores, a ternura, a beleza do perdão e a força da coragem”. E os bispos pedem “o compromisso de apoiar e proteger o dom da maternidade, desde os primeiros momentos da fecundação, e em todas a fases da sua missão”.

Mas em dia de celebração, a CELF não esquece “as Mães que são vítimas de violência doméstica, e choram os seus filhos traumatizados”. Recorda também as “Mães que enfrentam tempestades”  que a partir das “cinzas” constroem “a bonança nas vidas de seus filhos e da sua família”. 

Os bispos apelam a “mudanças de mentalidades e comportamentos face ao martírio de muitas Mães não apoiadas nem compreendidas”. Recordam as palavras do Papa Francisco por ocasião do Dia da Mãe de 2018: «a Mãe, embora seja muito exaltada sob o ponto de vista simbólico, é pouco escutada e pouco apoiada no dia-a-dia. Pouco considerada no seu papel central na sociedade».

Num ano particularmente difícil, marcado pela pandemia da Covid-19, os bispos convidam a aprender com as Mães “o valor da vida que delas recebemos” e a perceber “como é bela a cultura da defesa da vida”.

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

Cultura do descarte

“A cultura do descarte é uma das mais significativas sequelas do vírus do narcisismo”, escreve Furtado Fernandes num artigo que reflete sobre o provisório e o efémero que caracterizam a atualidade.

Ler Mais >>

Em Roma, uma Igreja que fala português

Uma eucaristia em Roma para fazer memória das virtudes heroicas do Pe. Alves Brás deu o mote à rubrica mensal de Cristiano Cirillo pela beleza da espiritualidade em viagem. Por entre a vida e Obra do Fundador da Família Blasiana, ficamos a conhecer a Igreja de Santo António dos Portugueses em Roma.

Ler Mais >>

Padre Joaquim Alves Brás celebrado em Roma

Com os olhos postos no centenário da sua ordenação sacerdotal, o Pe. Alves Brás foi celebrado em Roma por ocasião das datas do seu nascimento e morte. A Igreja de Santo António dos Portugueses acolheu a celebração eucarística e Murillo Missaci conta-nos os pormenores.

Ler Mais >>

Celebrar e fazer acontecer o novo e a novidade

Num tempo de interpelações e desafios constantes “não nos podemos esquecer deste recomeço, desta novidade e deste novo que cada Páscoa nos lembra e volta a fazer acontecer”, diz-nos Juan Ambrosio na sua crónica mensal para o Jornal da Família.

Ler Mais >>