Divulgado logotipo da JMJ Lisboa 2023

Os traços da cultura e religiosidade portuguesa expressos na Cruz, atravessada por um caminho onde surge o espírito Santo e a figura da Virgem, e uma referência à oração do Rosário.

A organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ),  que se realizará em Lisboa em 2023, apresentou hoje o logotipo do próximo encontro internacional de jovens católicos. 

Inspirado no lema ‘Maria levantou-se e partiu apressadamente’ (Lc 1, 39), proposto pelo papa Francisco para esta jornada, e nos traços da cultura e religiosidade portuguesa, o logotipo, da autoria da portuguesa Beatriz Roque Antunes, tem como elementos centrais a Cruz, atravessada por um caminho onde surge o Espírito Santo, e a figura da Virgem, acompanhada pela referência à oração do Rosário. A imagem gráfica, marcada pelo vermelho, verde e amarelo, evoca as cores da bandeira nacional. 

A proposta vencedora foi escolhida num concurso internacional promovido pelo Comité Organizador Local (COL), que contou com a participação de centenas de candidatos, provenientes de 30 países dos cinco continentes”.

Beatriz Roque Antunes, jovem designer portuguesa de 24 anos, estudou Design em Londres e na Faculdade de Belas Artes de Lisboa; atualmente trabalha numa agência de comunicação, na capital portuguesa.

A triagem inicial dos trabalhos foi feita por uma equipa de académicos da Universidade Católica Portuguesa que selecionou 21 propostas; estas foram depois avaliadas por profissionais da área do marketing e da comunicação, provenientes de agências de comunicação presentes em Portugal, que elegeram três finalistas.

A decisão final coube ao Vaticano, através do Dicastério para os Leigos, Família e Vida.

No âmbito da divulgação do logotipo da JMJLisboa2023, também a Câmara Municipal de Lisboa lançou hoje um video com um convite à participação dos jovens de todo o mundo na Jornada Mundial da Juventude, destacando a história da cidade e as suas preocupações solidárias e ecológicas.

“Vem viver a alegria da partilha e do encontro. Aqui vais descobrir a missão de construir um mundo mais justo, mais fraterno e solidário. Levanta-te: Lisboa espera por ti”, é o apelo deixado pela Câmara Municipal de Lisboa aos jovens de todo o mundo.

ISCF/Agência Ecclesia

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

Casamento como ato de amor e coragem

Num tempo marcado pelo efémero e pelo descarte “é preciso tomar a cultura do cuidado em relação ao matrimónio”, afirma o Pe. Quirino Sapalo, autor do livro “Casamento-to Hoje – Um desperdício de tempo ou ato de coragem”.

Ler Mais >>

Dia Mundial da População

Neste mês, a convite da ONU, assinala-se o Dia Mundial da População. Somos mais, mas não estamos equitativamente distribuídos pelas várias regiões do globo. E qual o papel da Igreja no planeamento e desenvolvimento populacional mundial. Murillo Missaci reflete sobre o tema.

Ler Mais >>

Férias “pedagógicas”

Os meses de verão são, para muitas pessoas, sinónimo de férias em família. Para as crianças são um tempo mais descontraído depois das regras e disciplina do ano letivo. Mas cuidado… não se pode ceder a todas as “exigências” das crianças. Jorge Cotovio, avô de cinco netos, deixa algumas dicas para que as crianças não esqueçam as regras básicas de convivência em período de férias.

Ler Mais >>

Santa Zita, um exemplo de ontem e de hoje, servir e trabalhar na caridade

A história de vida de Santa Zita está intimamente ligada a Lucca, em Itália. Por isso, o Dia de Santa Zita, que se assinala a 27 de abril, ganha aqui mais significado. Que o diga Cristiano Cirillo que neste dia visitou Lucca e a Basílica de San Frediano onde repousam os restos mortais da Santa que deu nome a uma das obras fundadas pelo Padre Alves Brás.

Ler Mais >>

Caneta ou teclado

A crescente digitalização chegou também à escrita e o teclado e o ecrã tomaram o lugar da caneta e do papel. Mas a escrita manual, sobretudo nos primeiros anos de escolaridade, tem um papel primordial no processo de aprendizagem da criança. A professora Goretti Valente explica porquê.

Ler Mais >>

Desafios da adoção

A adoção é sempre um desafio, mas o desafio torna-se ainda maior na adoção de crianças mais velhas, o que leva os pais adotantes a preferir crianças ainda bebés. Furtado Fernandes relata um caso de adoção de dois irmãos, com mais de 6 anos, que contraria a ideia que a adoção de crianças mais velhas é mais problemática.

Ler Mais >>