Papa convoca ano dedicado a São José

Ano decorre até 8 de dezembro de 2021 e Francisco explica que a decisão foi motivada pela situação de emergência causada pela pandemia. (Foto: ©t0m15 - stock.adobe.com)

O Papa convocou o próximo ano de 2021 um ano especial dedicado a São José. Decore entre 8 de dezembro de 2020 e 8 de dezembro de 2021.
 

 “Patris corde” (Com coração de Pai) é o título da Carta Apostólica do Papa Francisco, publicada por ocasião dos 150 anos da declaração de São José como Padroeiro da Igreja Universal, que se assinalou no dia 8 de dezembro, Dia da Imaculada Conceição. “Depois de Maria, a Mãe de Deus, nenhum Santo ocupa tanto espaço no magistério pontifício como José, seu esposo”, escreve o Papa Francisco. 
 

Francisco revela que o desejo de escrever esta Carta Apostólica está relacionado com a situação de emergência provocada pela pandemia em “pudemos experimentar, no meio da crise que nos afeta, que as nossas vidas são tecidas e sustentadas por pessoas comuns (habitualmente esquecidas), que não aparecem nas manchetes dos jornais e revistas, nem nas grandes passarelas do último espetáculo, mas que hoje estão, sem dúvida, a escrever os acontecimentos decisivos da nossa história: médicos, enfermeiras e enfermeiros, trabalhadores dos supermercados, pessoal da limpeza, curadores, transportadores, forças policiais, voluntários, sacerdotes, religiosas e muitos – mas muitos – outros que compreenderam que ninguém se salva sozinho”.

O Papa recorda “quantos pais, mães, avôs e avós, professores mostram às nossas crianças, com pequenos gestos do dia a dia, como enfrentar e atravessar uma crise, readaptando hábitos, levantando o olhar e estimulando a oração” e como “todos podem encontrar em São José – o homem que passa despercebido, o homem da presença quotidiana discreta e escondida – um intercessor, um amparo e um guia nos momentos de dificuldade”.
 

Francisco escreve ainda que “São José lembra-nos que todos aqueles que estão, aparentemente, escondidos ou em segundo plano, têm um protagonismo sem paralelo na história da salvação. A todos eles, dirijo uma palavra de reconhecimento e gratidão”, reforça.

Esta Carta Apostólica inclui sete pontos de reflexão sobre a actualidade do exemplo de São José, valoriza a sua “coragem criativa, que o leva a transformar um problema numa oportunidade, antepondo sempre a sua confiança na Providência” e termina com um testemunho do próprio Francisco, sobre a confiança que deposita diariamente na intercessão deste santo.

documento vem acompanhado de um Decreto da Penitenciaria Apostólica, a anunciar o “Ano de São José” com a respetiva concessão de “Indulgências especiais” e onde se propõe aos fiéis invocarem a ajuda deste santo, “chefe da Família de Nazaré, conforto e alívio das graves tribulações humanas e sociais que hoje atingem o mundo contemporâneo”.
 

O Decreto recorda ainda que “no atual contexto de emergência sanitária, o dom da indulgência plenária é extensivo aos idosos, aos doentes, aos agonizantes e a todos aqueles que, por legítimos motivos, estejam impossibilitados de sair de casa”, desde que se cumpram as condições estabelecidas no referido documento.

ISCF/Rádio Renascença

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

“Porque não eu?”

Sonhava casar com um bom homem e ter muitos filhos. Um dia descobre que Deus tinha outro projeto para ela. A história de uma vocação em discurso direto

Ler Mais >>