Fórum ‘Amoris Laetitia’

«Amoris Laetitia»: A atenção especial às famílias «em crise conjugal ou outras dificuldades» é uma das conclusões do fórum internacional (Foto: Vatican News)

O responsável pelo Dicastério para os Leigos, Família e Vida (Santa Sé) apresentou as conclusões do Fórum ‘Amoris Laetitia’, que decorreu online, destacando a necessidade de “atenção especial” às famílias em crise conjugal e outras dificuldades.

“O cuidado pastoral com aqueles que estão separados, divorciados ou abandonados, com particular olhar às crianças, aos deficientes, aos idosos”, destacou o cardeal Kevin Farrell.

O membro da Cúria Romana explicou que deve ser dada “uma atenção especial” às famílias “em crise conjugal ou com outras dificuldades”.

Segundo o responsável católico, a formação de pessoas que vão acompanhar os casais na preparação para o matrimónio “deve ser uma prioridade”, e indicou também a “necessidade” de uma formação mais adequada para sacerdotes, diáconos, religiosos, catequistas e outros agentes pastorais e insistiu na presença de leigos nos cursos de formação.

O Dicastério para os Leigos, Família e Vida da Santa Sé dinamizou até sábado um fórum internacional online que debateu a aplicação da ‘Amoris Laetitia’, cinco anos após a publicação da exortação do Papa sobre a família, com responsáveis de 70 Conferências Episcopais e mais de 30 associações e movimentos internacionais.
 

Nas conclusões, divulgadas pelo portal ‘Vatican News’, D. Kevin Farrell assinalou também que é preciso chegar às famílias que “estão longe da Igreja”, a pastoral familiar deve ser fundamentalmente missionária, “para alcançar as pessoas onde elas estão”.

“A principal contribuição à pastoral familiar é oferecida pela paróquia, que é a família das famílias, onde pequenas comunidades, movimentos eclesiais e associações vivem em harmonia”, salientou o cardeal norte-americano.
 

O Papa afirmou que a Igreja Católica precisa de investir mais no acompanhamento das famílias “feridas” e na preparação para o matrimónio, numa mensagem ao fórum internacional que contou com a participação de Francisco e Isabel Pombas, o casal responsável pelo Departamento Nacional da Pastoral Familiar (DNPF) da Conferência Episcopal Portuguesa.

No Fórum ‘Amoris Laetitia’, o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida incentivou também à preparação do I Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, que vai ser celebrado no próximo dia 25 de julho, e sugere uma Missa dedicada aos avós e aos idosos, que os bispos celebrem na catedral ou num lugar significativo e que cada paróquia dedique pelo menos uma das liturgias a esta data.

O responsável pelo departamento dos idosos deste organismo, Vittorio Scelzo, explicou que este dia quer ser “o encontro entre avós e netos e entre jovens e idosos”.

“Considerando que em várias áreas geográficas do mundo em julho a pandemia vai impedir a participação dos idosos, pedimos aos jovens para visitá-los ou realizar o encontro em modo social ou via internet”, acrescentou, informa o portal ‘Vatican News’.

A Igreja Católica está a celebrar o ‘Ano Amoris Laetitia’, que começou na solenidade de São José (19.03.2021) e decorre até à celebração do X Encontro Mundial das Famílias, em Roma (26.06.2022).

O ano especial foi convocado pelo Papa Francisco que publicou a 8 de abril de 2016 a sua exortação apostólica sobre a Família, ‘Amoris laetitia’ (A Alegria do Amor), uma reflexão que recolhe as propostas de duas assembleias do Sínodo dos Bispos (2014 e 2015) e dos inquéritos aos católicos de todo o mundo.

Fonte: Agência Ecclesia

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

Papa denúncia solidão e abandono dos idosos

“Muitas vezes me sucedeu, como bispo de Buenos Aires, ir visitar lares de terceira idade, dando-me conta de como raramente recebiam visitas aquelas pessoas: algumas, há muitos meses, não viam os seus familiares”. Papa denúncia a solidão e o abandono dos mais velhos na mensagem para o IV Dia Mundial dos Avós e Idosos.

Ler Mais >>

Não te abandonarei!

No próximo dia 28 de julho assinala-se o IV Dia Mundial dos Avós e dos Idosos. Na mensagem para este dia, o Papa Francisco denuncia a solidão e o abandono dos mais velhos. Juan Ambrosio pega na mensagem do Papa para nos lembrar que avós e idosos “não são só o passado, são também o presente que nos pode dar a garantia de um futuro mais humano”.

Ler Mais >>

Casamento como ato de amor e coragem

Num tempo marcado pelo efémero e pelo descarte “é preciso tomar a cultura do cuidado em relação ao matrimónio”, afirma o Pe. Quirino Sapalo, autor do livro “Casamento-to Hoje – Um desperdício de tempo ou ato de coragem”.

Ler Mais >>

Dia Mundial da População

Neste mês, a convite da ONU, assinala-se o Dia Mundial da População. Somos mais, mas não estamos equitativamente distribuídos pelas várias regiões do globo. E qual o papel da Igreja no planeamento e desenvolvimento populacional mundial. Murillo Missaci reflete sobre o tema.

Ler Mais >>

Férias “pedagógicas”

Os meses de verão são, para muitas pessoas, sinónimo de férias em família. Para as crianças são um tempo mais descontraído depois das regras e disciplina do ano letivo. Mas cuidado… não se pode ceder a todas as “exigências” das crianças. Jorge Cotovio, avô de cinco netos, deixa algumas dicas para que as crianças não esqueçam as regras básicas de convivência em período de férias.

Ler Mais >>