Iniciativas globais pelo sucesso da COP26

Iniciativas internacionais, promovidas por organismos e leigos católicos, realizam-se até 12 de novembro, o dia em que termina a Cimeira do Clima em Glasgow, na Escócia. (Foto: Robert Perry / EPA)

Milhares de organizações e leigos católicos estão a acompanhar a COP26 com diversas iniciativas mundiais, em resposta ao apelo do Papa, para que sejam tomadas medidas urgentes e decisivas que possam responder ao problema das alterações climáticas.

Numa carta aberta dirigida aos líderes mundiais, o ‘Movimento Laudato Si’ afirma que “mais de 100 mil fiéis dos seis continentes e 430 organizações católicas, representando coletivamente centenas de milhares de católicos, apoiaram o apelo do Papa Francisco assinando a petição ‘Planeta Saudável, Pessoas Saudáveis’ “.

Esta é uma das diversas iniciativas que estão a acontecer em todo o mundo.

Nos próximos dias 5 e 6 de novembro decorrerá uma vigília global de 24 horas pelo clima e a ‘Rede Casa Comum’ adianta que em Portugal também se vão associar à iniciativa que se realiza em Glasgow, na Escócia, num evento a ter lugar no Centro Universitário dos Jesuítas em Lisboa (CUPAV).

No dia 6 realiza-se uma caminhada, com início na Praça Martim Moniz, em Lisboa, a partir das 15h00.

A Associação ‘Casa Velha – Ecologia e Espiritualidade’, em Ourém, vai rezar o Terço pela COP26 com o Santuário de Fátima, nos dias 10 e 26 de novembro, às 18h30, na Capelinha das Aparições.

“Unir mais para dar mais voz e corpo” a esta preocupação ambiental, pelo planeta e as pessoas que mais sofrem com o clima, é o propósito desta associação que divulgou outras iniciativas, com o propósito que mais instituições e organizações também adiram, para além das suas atividades particulares.

Também a Confederação Internacional da Cáritas fez um apelo a favor dos pobres e dos refugiados climáticos, exigindo a intervenção dos responsáveis internacionais que participam na COP26.

No último dia da Cimeira do Clima, está prevista uma oração, “transmitida em espanhol com tradução simultânea em inglês, português e italiano”, pelas 17h00 de Madrid, menos uma hora em Lisboa.

Dias antes do início desta cimeira, 72 instituições religiosas de vários países comunicaram o seu compromisso para desinvestir em combustíveis fósseis, num total de “4,2 mil milhões de dólares em ativos combinados sob a sua gestão”, sendo este o “maior anúncio de desinvestimento conjunto de todos os tempos”.

Esta foi uma resposta ao apelo do Papa Francisco e de outros líderes religiosos dirigidos aos governos globais para abordar a “crise ecológica sem precedentes”, mostrando que o “número crescente” das instituições responde à recomendação do Vaticano para um desinvestimento de combustíveis fósseis e um investimento em soluções climáticas.

Fonte: Rádio Renascença

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

Sinais de esperança, sinais proféticos

Não basta apelar à esperança, há que ser testemunha e agente dessa esperança. “O texto da Bula de Proclamação do Jubileu 2025 identifica alguns sinais de esperança que, neste momento, é urgente protagonizar”, afirma Juan Ambrosio que nos guia pelo itinerário traçado pelo Papa Francisco.

Ler Mais >>

A caminho de El Rocío

Cristiano Cirillo passou por terras da Andaluzia e não podia deixar de peregrinar à Romaria da Virgem de El Rocío. Um olhar atento à história, à devoção mariana que ali se vive e a toda a festa que envolve a peregrinação.

Ler Mais >>

Dia dos Irmãos

“Se não formos fraternos, não somos humanos”, escreve a Comissão Episcopal do Laicado e Família na mensagem para o Dia dos Irmãos que se celebra a 31 de maio.

Ler Mais >>