“Sou Cooperadora da Família” com Filomena Vicente

Procura viver o carisma do Fundador, Pe. Alves Brás, na Família, no grupo de vida fraterna e como Educadora de Infância no seio das crianças que diariamente lhe são confiadas. O testemunho vocacional de Filomena Vicente.

Chamo-me Filomena de Jesus Samarra Vicente, tenho 62 anos e sou natural de Portalegre, diocese de Portalegre-Castelo Branco. Sou Cooperadora da Família há 30 anos.

Nasci e cresci nesta cidade alentejana, numa família simples e trabalhadora, que procurava viver a paz, harmonia e sermos família. Desde muito cedo comecei a frequentar a Igreja, sempre muito acompanhada pela minha mãe e avó materna, onde valores humanos e cristãos me foram sendo incutidos durante a infância e adolescência.

Aos nove anos conheci as Cooperadoras da Família que se encontravam no Paço de Portalegre, para onde a minha mãe foi trabalhar como costureira. Quando terminei o 12º ano, a Cooperadora Glória Virgínia, na altura diretora da Obra de Santa Zita de Portalegre, convidou-me para ir trabalhar com as crianças. Um convite que aceitei de imediato.

O contacto com as Cooperadoras, primeiro no Paço e depois na Obra de Santa Zita, despertou em mim o desejo de ser como elas. Foi, então, num retiro de jovens em Coimbra que eu senti o chamamento de Deus, que Ele me queria para Si. Foi na altura em que rezávamos a Oração de são Francisco: ”Senhor fazei-me instrumento da vossa Paz”. Naquele momento senti o toque de Deus.

Hoje, procuro viver o carisma do nosso Fundador na Família, no grupo de vida fraterna e diariamente como educadora no seio das crianças que todos os dias me são confiadas. É um serviço, uma doação de mim mesma à Família, ao próximo e ao Instituto que muito amo.

Queridos jovens não tenhais medo de arriscar a vossa vida em Jesus Cristo através da consagração. É uma vida de doação permanente, de amor incondicional. Não tenhais medo de dizer ‘Sim’, aquele ‘Sim’ incondicional e generoso que levou Maria a ser a Mãe de Jesus… aceitai o convite e sereis felizes ao serviço da família.

                                                                                             Filomena Vicente – Cooperadora da Família

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

Sempre o mesmo e sempre diferente Natal

“O Natal, cada Natal mostra-nos que cada homem tem a dignidade de ‘filho de Deus’ e como tal deve ser amado e respeitado. O Natal desafia-nos a tornar-nos semelhantes a Jesus na prática do amor e da justiça, fazendo o bem, construindo a paz”. O Natal nas palavras de Otávio Morgadinho.

Ler Mais >>

Os nossos ‘maiores’

A sociedade conseguiu aumentar a esperança média de vida, mas ainda não se organizou para dar resposta a essa realidade. “O que fazer com os nossos ‘maiores’?” é a pergunta deixada por Juan Ambrosio que convida à reflexão.

Ler Mais >>

Pedagogia Natalícia, simples, fácil e atual

A azáfama que antecede o Natal é também uma caminhada para a sua vivência em família, na escola e na sociedade em geral. Goretti Valente convida-nos a uma reflexão sobre os temas humanistas que brotam da História de Belém para que a Paz seja o “verdadeiro presente”.

Ler Mais >>

Bom dia, meu irmão!

Jorge Cotovio andou por terras de missão. Passou duas semanas na missão católica da cidade das Neves, distrito de Lembá, em S. Tomé e Príncipe, a cargo das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição – CONFHIC. Uma experiência que partilhou no Jornal da Família.

Ler Mais >>

Gestão do stress

“Comportamentos vitamina geram energia positiva, tão necessária para que as famílias enfrentem, com ânimo, as tribulações com que estamos confrontados”, afirma Frutado Fernandes num artigo que nos ajuda a compreender o stress.

Ler Mais >>