100 anos de vida e uma vida dedicada aos outros

O sorriso tem contagiado todos os que com ela se têm cruzado. A Cooperadora da Família Marta Vaz celebrou 100 anos de vida.

São 100 anos de vida, 68 dos quais de entrega à Igreja no Instituto Secular das Cooperadoras da Família (ISCF). A Cooperadora da Família Marta Vaz celebrou no passado dia 3 de fevereiro o seu 100º Aniversário. A data juntou na Casa de Retiros do ISCF, em Fátima, Cooperadoras da Família, familiares e amigos.

O dia foi marcado por uma eucaristia de Ação de Graças presidida por D. Ivo Scapolo, Núncio Apostólico em Portugal, e concelebrada por D. Augusto César, Bispo emérito de Portalegre-Castelo Branco e pelo Pe. Rui Mário, pároco de Fátima.

“Fraterna na relação, disponível na colaboração, e muito simples no modo de ser e de agir”. Foi com estas palavras que, na homília, D. Augusto César, amigo de longa data das Cooperadoras da Família, caracterizava a Cooperadora Marta. “Crescendo em anos de vida, vai deixando, pelo caminho além, um testemunho de fé e de fidelidade ao senhor”, afirmou o Bispo emérito de Portalegre-Castelo branco. 

No final da eucaristia D. Ivo anunciava a surpresa. De Roma tinha chegado uma mensagem do Santo Padre, o Papa Francisco, e a sua Bênção Apostólica. Um gesto que deixou Marta Vaz sem palavras. “Não estava à espera”, conta Marta, ao Jornal da Família, visivelmente emocionada.

Em boa condição física e mental, depois da Eucaristia, Marta Vaz recebeu os parabéns e os abraços de todos os presentes. E depois do almoço/convívio que se seguiu vieram as prendas e muitos mimos.

Numa surpresa preparada pelo grupo de Formandas do ISCF, foi pedido a cada um dos presentes que respondesse a perguntas sobre a forma de ser e viver de Marta. “É um tesouro do Instituto”, “um exemplo de bom humor”, “um exemplo de alegria”, “uma vida de dedicação aos outros”, “um exemplo de oração”, foram algumas das frases ouvidas.

Para D. Ivo Scapolo foi um privilégio celebrar 100 anos de vida de uma consagrada. “ Foi a  primeira vez que celebrei 100 anos de vida de uma consagrada e uma consagrada em boas condições físicas e muito lúcida”, referiu o Núncio Apostólico.

Filha de uma família com seis irmãos, Marta é a única filha viva. No dia de aniversário contou com a presença da sobrinha Maria José e da cunhada Ilda.

No final da tarde, todos levaram para casa um saquinho de bolos da Marta. Mais uma surpresa preparada pelas Formandas. O saquinho vinha acompanhado com a receita. Dos ingredientes faziam parte grandes quantidades de Fé, Bondade, Bom Humor,  Perdão, entre outros. A Delicadeza e a Humildade, a Esperança e a Confiança faziam parte do modo de fazer. O Segredo da receita? “Sem Amor nada se faz”, era a resposta.

Marta Vaz nasceu em Penamacor em 1923. Aos 18 anos rumou a Lisboa para servir em casa de uma família. A doença da mãe fê-la regressar a casa dos pais. Só entrou no ISCF aos 32 anos, depois do falecimento da mãe.

 Ao longo dos 68 anos de vida no Instituto já passou por grande parte das casas das Cooperadoras da Família, desempenhando as mais variadas funções. Atualmente vive na Casa de Retiros do ISCF, em Fátima, onde ainda abre a porta a todos os que chegam com uma agilidade impressionante para os seus 100 anos de vida. No rosto permanece a bondade e um sorriso que tem contagiado todos os que se têm cruzado na sua vida.

Ver aqui galeria de imagens

IM

Artigo da edição de março de 2023 do Jornal da Família

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

A sabedoria que parte do coração humano

“Neste tempo que corre o risco de ser rico em técnica e pobre em humanidade, a nossa reflexão só pode partir do coração humano”. É com este pressuposto que Francisco alerta para as potencialidades e perigos da comunicação num mundo cada vez mais complexo da inteligência artificial.

Ler Mais >>

Construímo-nos na relação

Contruímo-nos na relação e a construção da identidade tem uma dimensão relacional e uma dimensão singular. Como cristãos somos chamados a viver a dimensão de Igreja mas também de cidadania e a esperança cristã deve ser testemunhada na vida de cada um mas também na relação com os outros. Ideias saídas do II Fórum Família.

Ler Mais >>

Vinde Espírito Santo!

No contexto do Mistério Pascal, Furtado Fernandes evoca a vinda do Espírito Santo para renovar mentalidades e comportamentos, num mundo dilacerado pelos horrores da guerra.

Ler Mais >>