O Botãozinho, 50 anos ao serviço da família

Dia 11 de maio e dia 6 de julho são dias de festa no Centro de Cooperação Familiar, “O Botãozinho”, em Carcavelos. Este equipamento social, a cargo das Cooperadoras da Família, completa este ano 50 anos de existência.

“Experiência em contexto real de trabalho” é a mais-valia da Escola ASAS

Estão abertas as matrículas para o curso de Técnico de Ação Educativa na Escola Profissional de Agentes de Serviço e Apoio Social (EP-ASAS), uma instituição de ensino a cargo das Cooperadoras da Família. Madalena Santos Monteiro é uma das alunas finalista e enviou-nos o seu testemunho sobre a mais-valia deste curso.

Promover a leitura compete a todos nós

Saber ler não significa apenas juntar letras de forma a articular palavras. Ler implica, também, “interpretar” e “compreender”. O último relatório Pisa diz-nos que nestas questões Portugal baixou o seu nível. O mote para a reflexão da professora Goretti Valente.

Maria-vai-com-as-outras…

O processo de criação de autonomia nas crianças e jovens é um processo que deve contar com o papel da família e da escola. Crescer em autonomia é também crescer com espírito crítico. Jorge Cotovio fala dos filhos e netos “Maria-vai-com-as-outras” que vão “na onda”, sem questionarem o que veem ou o que ouvem.

Haverá anos letivos tranquilos?

Um olhar pelo passado para constatar que a instabilidade do presente não é algo novo. E em matéria de educação, mais do que lamentar a “instabilidade ” do arranque de mais um ano letivo, há que transmitir “serenidade e confiança às crianças e aos jovens”. O artigo de Jorge Cotovio na edição de novembro do Jornal da Família.

Novamente a escola – mais desafios

Proibir ou não o uso do telemóvel na escola. O assunto está na ordem do dia e é também um dos temas que Goretti Valente analisa num artigo sobre o regresso às aulas, onde deixa alguns conselhos a Pais e Encarregados de Educação.

O digital e o real no mundo da Educação

Passamos cada vez mais tempo “ligados” ao mundo digital. O tema merece reflexão, sobretudo quando se trata de crianças. Para Goretti Valente “uma dependência em demasia do digital pode não ser a melhor opção para crescer e se atualizar”.

Educar para a verdade

“No meio de tanta mentira e de meias-verdades de adultos (…) como educar os filhos para a verdade?, pergunta Jorge Cotovio. Uma resposta “simples” mas de “cumprimento difícil”, confessa.