Papa desafia políticos a assumir defesa da vida e da família

Papa desafia políticos a assumir defesa da vida e da família
Francisco associou-se a Jornada pela Vida promovida pela Conferência Episcopal Italiana

O Papa Francisco associou-se no passado dia 03 de fevereiro à Jornada da Vida, promovida pela Conferência Episcopal Italiana, saudando as comunidades católicas que, “de muitas formas, promovem e sustentam a vida”.
 

“É cada vez mais necessário um compromisso concreto para favorecer os nascimentos, que envolva as instituições e as várias realidades culturais e sociais, reconhecendo a família como ventre gerador da sociedade”, disse, após a recitação da oração do ângelus, perante milhares de peregrinos reunidos na Praça de São Pedro.
 

Por ocasião desta jornada, o Papa recebeu no sábado (dia 02) os membros do Movimento Italiano para a Vida, que reúne 600 movimentos locais, deixando um apelo aos responsáveis políticos.

“Independentemente das convicções de fé de cada um, coloquem como prioridade do bem comum a defesa da vida dos que estão por nascer e fazer parte da sociedade, à qual devem trazer novidade, futuro e esperança”.

A intervenção sublinhou, em particular, a questão do aborto: “Apagar voluntariamente a vida no seu desabrochar é, em todos os casos, uma traição à nossa vocação, além do pacto que liga reciprocamente as gerações, pacto que permite olhar em frente com esperança”.
 

“Tomar cuidado da vida exige que se faça isso durante toda a vida e até o fim. Também, exige que se coloque toda a atenção às condições de vida. A saúde, a educação, as oportunidades de trabalho, e assim por diante; por fim, tudo o que permite a uma pessoa viver de modo digno”, declarou Francisco.

 

Fonte: Agência Ecclesia

Segunda, 4 de Fevereiro de 2019