Lisboa acolhe Conferência Mundial das Famílias entre 13 e 15 de maio

Lisboa acolhe Conferência Mundial das Famílias entre 13 e 15 de maio
A iniciativa decorre desde 2004 e este ano tem por lema "Nenhuma família ficará para trás".

Portugal vai acolher, pela primeira vez, a Conferência Mundial das Famílias, entre 13 a 15 maio, anunciou a Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE).

A iniciativa - promovida pela Organização Mundial da Família (WFO, na sigla em inglês), o centro das Nações Unidas para a formação e a pesquisa (UNITAR) e a CITE - terá como foco “o empoderamento das famílias, garantindo a inclusão e a igualdade”, de acordo com a organização.

O encontro conta já com a presença de 34 países, que se farão representar por universidades, organizações da sociedade civil, organismos internacionais e poder político.

O evento de três dias terá como lema “Nenhuma família ficará para trás: famílias e autoridades locais trabalham juntas para assegurar uma educação inclusiva e equitativa e promover oportunidades de aprendizagem para todas as pessoas”.

A jurista e ex-secretária de Estado para a Igualdade Maria do Céu da Cunha Rêgo, atualmente investigadora em Estudos de Género, será a convidada de honra do encontro.

Em 2004, o então secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, sugeriu que se assinalasse o 10.º aniversário do Ano Internacional das Famílias, dando origem à primeira edição da Conferência Mundial das Famílias, que se realizou na China.

Desde então, o encontro tem-se realizado anualmente, em diferentes pontos do globo.

A declaração que resultar da conferência de Lisboa será depois apresentada no Conselho Económico e Social das Nações Unidas e enviada posteriormente para a Assembleia Geral das Nações Unidas, a realizar em setembro.

Fonte: Rádio Renascença

Quinta, 9 de Maio de 2019