“É importante celebrar o amor”

“É importante celebrar o amor”
“O namoro, que o Dia de S. Valentim exalta, é uma etapa fundamental para chegar ao compromisso”, afirma a Comissão Episcopal do Laicado e Família na mensagem para o Dia dos Namorados.

A Comissão Episcopal do Laicado e Família (CELF) associa-se à celebração do S. Valentim/ Dia dos Namorados, dia 14 de fevereiro, e publica mensagem em que fala da importância de celebrar o amor.  

Perante uma sociedade que se múltipla em iniciativas para assinalar esta data através de  “
cores e slogans; promoções e ofertas; e até frases oferecidas e ilustradas, para que o amor se diga com palavras alheias, mas literárias e românticas”, a CELP afirma que “é importante celebrar o amor”. 

 

O amor que “não é uma técnica nem um desejo instintivo ou narcisista”, dizem os bispos e que“perante uma sociedade atraída por sentimentos descartáveis” é importante reafirma-lo.


Para a comissão que tutela a área pastoral da família  “o namoro, que o Dia de S. Valentim exalta, é uma etapa fundamental para chegar ao compromisso: tempo de conhecimento mútuo, de consolidação da amizade e de diálogo franco sobre o futuro e os valores que o devem enformar”.
 

A CELF recorda as palavras do Papa Francisco quando fala do “amor como uma relação”, “uma realidade que cresce” e “que se constrói como uma casa”. E recorda também as palavras de Bento XVI que chamou ao namoro “fase única” que “abre para a maravilha do encontro e faz descobrir a beleza de existir e de ser preciosos para alguém, de poder dizer um ao outro: tu és importante para mim”.


Nesta mensagem a CELF saúda também as iniciativas que a Pastoral Familiar de diversas dioceses “promove em torno do namoro e da educação para os afetos”.

 

A mensagem deixa um desafio às famílias e às comunidades eclesiais para que sejam “companhia e apoio, de modo que os jovens possam descobrir o valor e riqueza do matrimónio”.

Sexta, 7 de Fevereiro de 2020