50 anos a educar crianças para os valores

A estabilidade da equipa diretiva e pedagógica tem marcado os 50 anos de vida d´O Botãozinho, Centro de Cooperação Familiar, em Carcavelos. Há quem esteja à sua frente há 50 anos, quem lá esteja a trabalhar há mais de 25 anos e há pais para quem esta casa foi “lar” dos seus filhos ao longo de 20 anos.

Nasceu pouco tempo depois da revolução de abril de 1974 para dar resposta aos inúmeros pais que não tinham onde deixar as crianças durante o período laboral. E, tal como o 25 de Abril, o equipamento social de Creche e Pré-Escolar O Botãozinho, Centro de Cooperação Familiar, em Carcavelos, completa este ano 50 anos de existência.

O primeiro grande momento de celebração decorreu no passado dia 11 de maio. As portas, daquela que tem sido a “casa” de milhares de crianças ao longo de cinco décadas, abriram-se aos adultos para uma reflexão que teve como guia o tema: “Família – Escola de Vida e de Amor, Mensageira de Esperança e Construtora de Paz”. 

Furtado Fernandes, orientador e mediador familiar, centrou-se na relação do casal, desde o namoro até à velhice, e nos desafios que se colocam em cada uma destas fases, enquanto foi caracterizando a convivência entre casais com diferentes personalidades, formas de ser e de agir.

As outras duas intervenções estiveram a cargo de “gente da casa”. Filomena Santos Silva é psicóloga e há 25 anos que trabalha nesta instituição, onde exerce as funções de psicóloga e gestora da qualidade. O seu testemunho foi pautado pela vertente profissional, mas também pela emoção de ver as crianças, nesta casa, crescerem a ser educadas para os valores.

E se há casal que consegue dar testemunho do trabalho d´O Botãozinho é o casal André e Raquel Monteiro. Pais de sete filhos, com idades compreendidas entre os 8 e os 23 anos, esta foi também a “casa” de todos eles. Ao longo de 20 anos houve sempre filhos da família Monteiro a frequentar a instituição. O testemunho que deram, acompanhado pelas imagens dos filhos quando frequentavam O Botãozinho, destacou esta casa como “lar” e a estabilidade da equipa coordenadora e pedagógica.

As Cooperadoras da Família são garante dessa estabilidade. Os pais que frequentam a casa vão-se acostumando, ao longo de vários anos, a ver as mesmas caras tomarem conta das suas crianças e isso dá-lhes segurança.

O espaço de reflexão e partilha foi precedido por um momento de Bailado protagonizado pela Escola de Dança Ana Manjericão.

Ainda no âmbito das celebrações dos 50 anos, no dia 6 de julho haverá uma Festa de Ação de Graças que terá início às 15h00, com um espetáculo sobre a Vida e Obra do Fundador dos Centro de Cooperação Familiar, Pe. Alves Brás, protagonizado pelas crianças d´O Botãozinho e que andará à volta da temática “Botãozinho de Raiz / Uma Construção – Muitas Vidas”. Pelas 18h00, D. Rui Valério, Patriarca de Lisboa, presidirá à celebração eucarística.

IM
Artigo da edição de junho de 2024 do Jornal da Família

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionado

Outras Notícias

Papa denúncia solidão e abandono dos idosos

“Muitas vezes me sucedeu, como bispo de Buenos Aires, ir visitar lares de terceira idade, dando-me conta de como raramente recebiam visitas aquelas pessoas: algumas, há muitos meses, não viam os seus familiares”. Papa denúncia a solidão e o abandono dos mais velhos na mensagem para o IV Dia Mundial dos Avós e Idosos.

Ler Mais >>

Não te abandonarei!

No próximo dia 28 de julho assinala-se o IV Dia Mundial dos Avós e dos Idosos. Na mensagem para este dia, o Papa Francisco denuncia a solidão e o abandono dos mais velhos. Juan Ambrosio pega na mensagem do Papa para nos lembrar que avós e idosos “não são só o passado, são também o presente que nos pode dar a garantia de um futuro mais humano”.

Ler Mais >>

Casamento como ato de amor e coragem

Num tempo marcado pelo efémero e pelo descarte “é preciso tomar a cultura do cuidado em relação ao matrimónio”, afirma o Pe. Quirino Sapalo, autor do livro “Casamento-to Hoje – Um desperdício de tempo ou ato de coragem”.

Ler Mais >>

Dia Mundial da População

Neste mês, a convite da ONU, assinala-se o Dia Mundial da População. Somos mais, mas não estamos equitativamente distribuídos pelas várias regiões do globo. E qual o papel da Igreja no planeamento e desenvolvimento populacional mundial. Murillo Missaci reflete sobre o tema.

Ler Mais >>

Férias “pedagógicas”

Os meses de verão são, para muitas pessoas, sinónimo de férias em família. Para as crianças são um tempo mais descontraído depois das regras e disciplina do ano letivo. Mas cuidado… não se pode ceder a todas as “exigências” das crianças. Jorge Cotovio, avô de cinco netos, deixa algumas dicas para que as crianças não esqueçam as regras básicas de convivência em período de férias.

Ler Mais >>